Livro “A Arte da Guerra” Comentários desativados em Livro “A Arte da Guerra”

A Arte da GuerraO livro “A Arte da Guerra” é um livro milenar, escrito pelo general chinês Sun Tzu (544 – 496 a.C.). O famoso livro é um legado do militar, escrito com a finalidade de passar seus conhecimentos de guerra, um tratado que foi testado pelo próprio imperador. Leitura obrigatória no exército soviético e fonte de inspiração de Napoleão Bonaparte, segundo reza a lenda, o livro é um “guia prático” de 122 páginas sobre a guerra, na forma como era praticada há mais de 2.000 anos.

Utilizado em treinamentos no mundo todo, “A Arte da Guerra” ganhou fama com analogias recentes com o dia-a-dia empresarial, a competição por mercados e a lógica capitalista de concorrência. É uma leitura ilustrativa que apresenta muitas boas ideias sobre como se comportar no campo de batalha, principalmente quando o fracasso representava perder a própria vida – diferentemente do fracasso empresarial.

Muitos dos pesquisadores e historiadores já chegaram a negar existência histórica de Sun Tzu, assim como negam Homero, Pitágoras, Lao-Tsé e o próprio Jesus Cristo. Historicamente falando, não existe nenhuma biografia linear de Sun Tzu, com início, meio e fim. O que existe são concisas narrações de alguns fatos de sua vida, além de um livro, escrito séculos depois de sua morte, relatando fatos isolados da sua vida, como se fosse recortes de jornal.

Apesar das muitas especulações sobre a sua vida e existência, o livro “A arte da Guerra” é de uma importância única nos escritos militares e estratégicos de toda a história da humanidade. Segundo especialistas, apenas Carl von Clausewitz se pode comparar, mas a Arte da guerra é de longe mais acessível à leitura. Mais do que um livro militar, a Arte da Guerra é um livro filosófico.